Qual é a idade ideal para fazer um seguro de vida com capitalização

Você vive adiando algumas decisões importantes? Fazer um seguro de vida deveria fazer parte dos planos de todos, afinal, seu bem-estar financeiro depende dele.

Talvez você esteja esperando o momento certo para fazer o seu seguro de vida, mas será que esse momento existe? A resposta é: Sim, ele existe e é agora!

A idade ideal para fazer um seguro de vida é o mais cedo possível, quanto mais jovem, melhor. 

Para você entender melhor os motivos para investir em um seguro de vida hoje mesmo, confira a seguir a importância de pensar em seu futuro e no da sua família.

Por que contratar um seguro de vida?

A sua compensação financeira agora e no futuro estará muito mais assegurada após fazer um seguro de vida.

E, por mais que seja uma decisão individual, não é aconselhado deixar para pensar em um seguro de vida na velhice, até porque geralmente existe um limite de idade para a contratação deste produto.

Contratando um seguro de vida você está garantindo a compensação financeira da sua família, e até mesmo a sua, em caso de doença grave ou invalidez permanente.

Qual é o limite de idade para contratar um seguro de vida?

Para adquirir uma apólice de seguro de vida as seguradoras estipulam uma idade máxima que, geralmente, é de 65 anos.

Para entender melhor essa questão é importante entender como o cálculo do seguro de vida é feito.

A faixa etária do contratante é um dos fatores principais no cálculo deste produto, sendo que quanto menor a idade menores são os custos e maior o capital assegurado.

Quais são as vantagens do seguro de vida para pessoas jovens?

Cobertura em vida

O propósito principal do seguro de vida, mesmo para pessoas jovens, é assegurar o bem-estar financeiro da sua família.

Mas os benefícios deste produto não estão limitados a isso, afinal o segurado também pode receber uma cobertura por invalidez permanente total ou parcial.

Além disso, existe a cobertura por diagnóstico de doenças graves, no qual o assegurado pode receber até o valor total do capital contratado em caso de diagnóstico de câncer, insuficiência renal, sequelas por infarto ou acidente vascular cerebral.

Desta maneira, quem depende do próprio salario para se manter terá uma segurança financeira diante de um imprevisto.

Você ainda pode optar por opções resgatáveis, ou seja, uma modalidade de seguro de vida que permite o reembolso do valor aplicado após determinado tempo.

Custos com o seguro

Outra vantagem da contratação do seguro enquanto jovem é em relação aos custos deste produto. Isso por que, mesmo que seja possível contratar um seguro de vida na terceira idade, os valores são bem mais altos.

Em contrapartida, quem contrata um seguro de vida em uma faixa etária mais baixa pode contar com valores bem mais acessíveis.

Como o seguro de vida funciona como um investimento, quanto antes você começar a fazê-lo, menor serão os custos e maior a rentabilidade.

Filhos e dependentes

Quem tem filhos ou dependentes como, pais, companheiro, irmãos, tem mais motivos para contratar um seguro de vida.

Isso porque, ao contratar esse produto, você estará assegurando o futuro financeiro da sua família no caso de sua falta.

Mesmo em caso de invalidez, temporária ou permanente, é possível contratar uma modalidade de seguro de vida que cubra períodos sem renda.

Se você tem filhos e dependentes, é ainda mais importante considerar a contratação de um seguro para o bem-estar financeiro deles.

Conclusão

A contratação precoce de um seguro de vida além de tirar preocupações com o bem-estar financeiro de familiares, ainda resulta em custos mais acessíveis.

Quem é jovem pode garantir um investimento mensal com valores abaixo do que uma pessoa com mais idade pagaria.

Para pessoas que trabalham como profissionais liberais e não podem ficar sem rendimentos diante de um imprevisto, o seguro também é essencial.

Enfim, independente da sua idade ou situação financeira, considere começar a investir em um seguro de vida agora mesmo.